Corpo Embolia Pulmonar

Vamos falar de saúde...

23:08Loucas & Maquiadas

O post de hoje não é sobre produtos, nem serviços que experimentei, mas sim de uma experiência nada agradável, mas que serviu para eu acordar...

Quem me segue sabe que há um pouco mais de 1 mês, fraturei meu tornozelo (na saída da Beauty Fair) e tive que ficar em repouso absoluto por todo esse período, com o pé imobilizado (engessado). 
Segui todas as recomendações médicas e tive uma recuperação bem rápida e tranquila, na verdade ainda estou nesse processo, mas as dores já são quase inexistentes, e eu ainda evito andar muito e não saio sem tornozeleira...
Mas enfim, o assunto de hoje não é exatamente esse, mas sim algo ligado a isso e que me deu um baita susto, portanto, a pedido de uma amiga, achei que vale fazer o post, para ficar o alerta...

Na noite de ontem (28/10/2016) eu estava sentada no meu sofá, quando senti uma forte dor nas costas, e então minha respiração foi cortada e eu só conseguia puxar bem pouquinho ar.... E o desespero começou...
Passamos a madrugada acordados (meu marido e eu) pois eu não conseguia respirar, mas preferimos deixar para ir no PS pela manhã.
Então hoje fui ao Pronto Socorro e tomei um baita susto, todos meus sintomas indicavam que havia a hipótese de uma Trombose Pulmonar...



Eu já havia ouvido muito a respeito da Embolia Pulmonar e isso me deixou apavorada, pois pelo que sei a embolia pulmonar, também chamada de embolismo pulmonar ou tromboembolismo pulmonar (TEP), é um  quadro grave que ocorre quando um trombo (coágulo) localizado em uma das veias das pernas ou da pelve se solta, viaja pelo organismo e se aloja em uma das artérias do pulmão, obstruindo o fluxo de sangue. Dependendo do tamanho do trombo, a embolia pulmonar pode até causar morte súbita.

Mas o que, além da obesidade, faria com que "do nada" eu desencadeasse tal problema?

Um fator quase que obrigatório para haver um tromboembolismo pulmonar é a presença de uma trombose venosa profunda dos membros inferiores. Consequentemente, os fatores de risco para TVP acabam também sendo fatores de risco para embolia pulmonar. São eles:
  • Obesidade 
  • Tabagismo 
  • Varizes e insuficiência venosa dos membros inferiores 
  • Câncer
  • Idade avançada.
  • Insuficiência cardíaca 
  • Síndrome nefrótica 
  • Gravidez.
  • Pílula anticoncepcional 
  • Reposição hormonal.
  • Uso de tamoxifeno ou raloxifeno.
  • Trombofilias (doenças da coagulação como anticorpo antifosfolipídio).
  • Imobilização prolongada, como em casos de pessoas acamadas ou longas viagens de avião 
  • Cirurgias, principalmente do quadril ou dos membros inferiores.
Achei que poderia ser exagero pensar nessa hipótese, pois apesar de eu estar com minha capacidade de respiração comprometida, não me parecia ser nada tão grave, pois ainda conseguia conversar e me manter em pé sozinha...

Mas eis que soube que há algumas formas da embolia... 

Caso 1: Se um êmbolo pequeno obstrui um vaso de pequeno calibre, já na periferia do pulmão.Como o vaso acometido é pequeno e periférico, não há grandes repercussões na circulação de sangue para o resto do pulmão. Do mesmo modo, como a área morta de pulmão é pequena há pouca repercussão na capacidade de oxigenação do sangue. A pessoa sente apenas uma dor na região tórax, que piora a inspiração profunda. Pode haver também uma tosse seca e eventualmente expectoração com sangue 

Caso 2: Imaginemos agora um êmbolo um pouco maior e que obstrua os vasos pulmonares. A obstrução por ser mais central vai acarretar em uma área maior de infarto pulmonar. Todos aqueles vasos após o embolo vão deixar de receber sangue, levando à isquemia de uma área grande do pulmão. Este paciente além da dor e da tosse, apresentará também súbita falta de ar, palpitações e tosse com expectoração sanguinolenta

Caso 3: O êmbolo é tão grande que obstrui a circulação sanguínea de praticamente todo o pulmão. Este quadro é gravíssimo, pois além de infartar todo um pulmão, o sangue que não consegue ultrapassar a barreira imposta pelo êmbolo volta para o coração, causando um súbito aumento da pressão dentro deste e uma rápida dilatação do mesmo. O paciente pode morrer em minutos por falência cardíaca aguda.

Ou seja, pode parecer estranho, mas o fato de uma pessoa estar imobilizada, devido a uma fratura, pode causar a trombose venosa nos membros inferiores e isso pode acarretar uma embolia pulmonar, que se não tratada a tempo, pode levar a pessoa a morte...

Diante de todas essas informações, me veio o pânico em imaginar que eu me encaixava nesse perfil e havia a HIPÓTESE de eu estar com embolia...

A médica pediu alguns exames bem específicos para descartarmos essa probabilidade:
- gasometria arterial: exame de sangue colhido da artéria (do pulso), para medir os gases do sangue.
- hemogramas venosos (não sei dizer exatamente quais)
- tomografia computadorizada do tórax com contraste

Após pegarmos os resultados, o alívio foi imediato, não estou com embolia pulmonar e na verdade, os exames mostraram que meu organismo está bem saudável, e que o que causou esse mau súbito foi na verdade uma leve distensão muscular combinada com refluxo... Agora basta tomar os medicamentos e a recuperação será breve.

O intuito do post de hoje, foi contar um pouco do meu sufoco com o susto, as dores e preocupações e também alertar que as vezes um problema mais sério, como o tromboembolismo pulmonar (que pode ser fatal), muitas vezes, provém de algo simples, como um tornozelo fraturado ...


E quando eu digo que me serviu para acordar, não me refiro diretamente a Embolia que poderia ter existido, mas sim pelo fato de que sei o quanto a obesidade é prejudicial, e que a partir de hoje, minha R.A. (reeducação alimentar) entrará em ação, pois pretendo ser mais saudável, e tentarei compartilhar isso com vocês!!!


Beijos

Wiccas









You Might Also Like

11 comentários

  1. Menina mas q susto hein... um perigo!!! N sabia o q podia provocar isso, gostei muito de saber um pouco +... Se cuida viu...

    ResponderExcluir
  2. Re, ducéu. Primeiro o susto do tornozelo. Depois esse hein.
    Obrigada pelo alerta e ficamos felizes que não foi nada grave.. Ufa!!

    ResponderExcluir
  3. Que susto! Ainda bem que não foi nada de mais sério!
    Estou na briga aqui com marido que não cuida da saúde e está bem acima do peso...
    Vou mostrar esse post para ele!
    Se cuida lindona!

    ResponderExcluir
  4. Gente, que susto, mas que bom que você está melhor.
    Adorei o post porque você trouxe a tona um assunto que, pra muitos pode não ser ipmortante, mas é sim, já que a gente nunca sabe quando e o que pode nos acontecer, né?
    Parabéns pela iniciativa.

    https://mydiamantes.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Achei esse post super interessante. É difícil falarmos sobre saúde né, mas no sei caso aconteceu com você. Parabéns pela matéria

    ResponderExcluir
  6. Imagino seu susto. Temos que lembrar de se cuidar, infelizmente perdemos um membro da família pra embolia pulmonar, ela deixou de se cuidar, já tinha trombose e achava que não iria acontecer nada. É muito grave e sério. Se cuide, post super bacana, espero que alerte mais pessoas

    ResponderExcluir
  7. Que susto! E não sabia disso. Obrigada por dividir essa experiencia nada agradável, para nós atentarmos.

    ResponderExcluir
  8. Rê, seu post é mais que útil, viu?! Arrasou em abrir um espaço assim aqui, ainda mais por falar dele com tanta delicadeza e conteúdo, parabéns!

    http://www.entreeles.com/

    ResponderExcluir
  9. Nossa flor não sabia de tantas informações e possíveis causa desse problema! Fico feliz que você tenha se recuperado e que tudo deu certo! Muito importante essas informações como precaução neh!

    ResponderExcluir
  10. Meu Deus que susto amiga, meu marido passou por algo parecido em 2014. Ele teve pneumotórax que é uma ar que se localiza em um lugar inadequado do pulmão, foi horrível, mas graças a Deus agora está tudo bem! Melhoras pra você lindona, o post está ótimo!

    www.simplesmenterosa.com

    ResponderExcluir

Pinterest Images

Formulário de contato